Curiosidades e tudo que você sempre quis saber...


Para entender a história... é uma publicação técnico-científica on-line independente brasileira, indexada pelo IBICT, Latindex, CNEN e LivRe; no ar desde sexta-feira 13 de Agosto de 2010.
Não possui fins lucrativos, seu objetivo é disseminar e difundir o conhecimento através de artigos com qualidade acadêmica e rigor cientifico, mas linguagem acessível ao grande publico.

Periodicidade: Semestral (edições em julho e dezembro) a partir do inicio do ano de 2013.
Mensal entre 13 de agosto de 2010 e 31 de dezembro de 2012.

Livros com preços promocionais a partir de 4,99.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Noticias e Eventos – Boletim 2.

Para entender a história... ISSN 2179-4111. Ano 2, Volume mar., Série 25/03, 2011.


A Atlântida pode ter sido descoberta na Espanha.
Segundo informação divulgada pela Revista Época (nº. 670), a lendária civilização da Atlântida pode realmente ter existido.
A cidade, descrita pelo filósofo Platão na antiguidade, referencia de avanço técnico e cultural para gerações que perpetuaram o mito, a qual estaria localizada em uma ilha, pode ter sido afundada por um tsunami, semelhante ao ocorrido no Japão recentemente.
Baseados nos textos de Platão, estudiosos já haviam especulado que a Atlântida seria na verdade parte do continente Americano, enquanto outros diziam que era uma ilha no meio do oceano Atlântico ou do mar Mediterrâneo.
Acontece que uma equipe de pesquisadores, formada por profissionais de diversas nações, anunciou na semana passada que localizou a ilha, usando imagens de satélites obtidas por cientistas alemães.
Segundo o professor Richard Freund, da Universidade de Hartford (EUA), a mitológica Atlântida está a noventa e seis quilômetros da costa espanhola, no mar Mediterrâneo, onde hoje é o Parque Nacional de Doñana, na região de Cádiz sul da Espanha.
A principal evidencia da concreta existência da civilização são estruturas geométricas sob a água, semelhantes aquelas descritas por Platão.
Arqueólogos da equipe de pesquisadores afirmam que a ilha de Atlântida fazia parte de tartessos, uma civilização ibérica, anterior ao domínio romano sobre a região, sobre a qual existem provas arqueológicas incontestáveis da existência e elevado grau de avanço cultural.




Em 2014, o Brasil terá uma nova universidade voltada à integração Latino-Americana.
Será construído em Foz do Iguaçu, no Paraná, o campus da Universidade Federal da Integração Latino-America (Unila), um conjunto de 144.000 metros quadrados, com edifícios projetados por Oscar Niemeyer.
A idéia é abrigar 10 mil alunos e 500 professores de toda a América Latina, com cursos ministrados em português e espanhol.
O governo brasileiro pensa em reservar um numero de vagas fixas para alunos de cada nacionalidade, inicialmente, dos países pertencentes ao MERCOSUL, atraindo pessoas de diversas nacionalidades e fazendo o diploma brasileiro ser legalmente reconhecido nas nações parceiras.
O problema é que o projeto está causando polemica antes mesmo de sair do papel, pois o custo das obras seria de 550 milhões de reais, dos quais 2,5% estariam destinados a remunerar Niemeyer.
O pior de tudo é que o projeto já estaria aprovado, não tendo passado por licitação publica, a justificativa é o fato de Niemeyer ser considerado um profissional de “notória especialidade”.
O que legalmente dispensaria um concurso publico para escolher o melhor projeto.
Legal... Talvez realmente seja, resta saber se é ético.
Isto não importa, quem liga para ética no Brasil afinal?
Quem sabe o que significa conceitualmente ética afinal?
(Fonte: Revista Época nº. 670)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esteja a vontade para debater idéias e sugerir novos temas.
Forte abraço.
Prof. Dr. Fábio Pestana Ramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.